Pular para o conteúdo principal

Conformidade

A cada página que passa, o que tento encontrar, mais  distante me parece ficar. 

As palavras embaralhadas sob meu olhar ficam cada  vez mais difíceis de decifrar. 

O mar de autos, atos, credos e fatos se diferenciam entre si 

Não pelo motivo, não pelo formato ou pelo que parece ser, mas pelo sentimento que encontra aqui dentro e que não dá para ver. 


Mais estranho parece ficar a cada vez que tento cavar o que tanto quero alcançar 

E a cegueira que não sei se vem de mim ou de outro ser, se é intencional ou só não me deixa ver

Aquilo que supostamente iria transformar, melhorar, solucionar meu ser.


Será ? 


Se existe tanto essa solução, me questiono o porquê de ser tão difícil de atingir

Por que não está escrita grifada, destacada, sublinhada, em caixa alta? 

Ou será que está em uma língua que não consegue ser decifrada?


No fim, não importa.


E no mar que dentro de mim, e a cada dia mais, se enche e espaço não deixa

Decido deixar que as linhas me guiem e a utópica solução se imerja. 



João Vitor Gonçalves



Comentários